Matéria sobre diabetes na revista Veja


Ao chegar em casa do trabalho em uma comum segunda-feira, vi minha irmã sentada, lendo uma revista Veja, ela olhou para mim, virou a revista para eu ver a reportagem que ela estava lendo e disse: “Olha, pra você!”. O título da matéria era “Esperança para o diabetes”.


A reportagem conta que pesquisadores da universidade de Harvard, nos Estado Unidos, descobriram um hormônio - chamado betatrofina - capaz de multiplicar as células beta, que são as células produtoras de insulina.
O que chamou minha atenção foi a primeira frase do texto: “É a notícia mais animadora no combate ao diabetes desde o isolamento da insulina, em 1921”. O fato de esta descoberta estar sendo comparada ao isolamento da insulina, que para nós diabéticos é algo imprescindível, foi o que me fez ler a reportagem até o final. Isso porque já li várias matérias e notícias sobre a “cura do diabetes”, incluindo desde ervas milagrosas até procedimentos cirúrgicos.

Desde que descobri que tenho diabetes já me deixei animar por várias “inovações” em relação ao tratamento, como por exemplo, a insulina inalável e o protótipo das modernas seringas capazes de penetrar na pele sem causar dor baseadas no modo pelo qual o mosquito fêmea suga o sangue humano sem provocar dor. Porém, confesso que acendeu em mim uma pontinha de esperança ao ler esta matéria, apesar de ainda ser incrédula em relação à cura.

Revista Veja - 12 de junho de 2013

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber via email

Digite seu endereço de email:

Delivered by FeedBurner

Voltar ao topo