Fim do teste com a bomba de insulina


Passou tão rápido! De 05/04 a 05/05, exatamente 1 mês usando a bomba de insulina, e incorporei para mim a frase que minha endócrino me disse no consultório: “Quem chora para colocar a bomba, chora no dia de tirá-la.”.

Eu realmente não queria tirar :(

E o que ficou de bom desse teste? O resultado do exame da minha glicohemoglobina fala por si só:
  • Antes da bomba: 8,1%
  • Depois da bomba: 7,3%

E olha que foi só um mês hein. Se eu tivesse ficado com ela 3 meses tenho certeza que o resultado seria ainda melhor.

Agora darei andamento ao processo, entrando com uma ação contra o Estado, para tentar conseguir o tratamento da bomba de infusão de insulina.

Alguns dizem que é muito demorado e burocrático. Outros dizem que conseguiram facilmente em dois meses. Vamos esperar para ver qual será o meu caso, mas eu espero que eu consiga o mais rápido possível.


Estranho dizer isso, mas estou sentindo falta da bomba. Quer dizer, não “dela” grudada em mim e nem da dificuldade para escondê-la em minhas roupas, mas sinto falta da praticidade que ela me trouxe, e do controle que tive sobre meu diabetes quando eu estava com ela.

7 comentários:

  1. Também senti a mesma coisa, tanto ao colocar como ao tirar a bomba. Fiz o teste da Medtronic e agora estou tentando conseguir o equipamento. Moro em Brasília e, aqui, existe um programa do governo em que se definem os critérios para conseguir a bomba. Como minhas glicadas são boas, não devo conseguir pelo governo. Boa sorte no seu processo!

    ResponderExcluir
  2. Parabens pelo blog.

    Também estou criando um blog (http://dicabetes.blogspot.com.br/) e uma página no Facebook (https://www.facebook.com/dicabetes) para compartilhar informações e dicas práticas sobre diabetes.

    Sou diabética há dez anos e sempre senti falta de ter contato com outras pessoas que convivessem com a diabetes. Nesse período, acumulei muitas informações que quero dividir, espalhar.

    Quero compartilhar dicas práticas como: os melhores aplicativos de celular para monitoramento da diabetes; onde comprar medicamentos mais baratos; mecanismos para melhorar a contagem de carboidratos.

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Oi Lara! Muito obrigada, se Deus quiser vai dar tudo certo no meu processo para conseguir a bomba.
    Vou visitar o seu blog, eu adoro trocar essas experiências.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Primeiramente, parabéns pelo seu blog!
    Realmente incrível!
    Fiquei tão feliz em encontrá-lo que já até To tentando fazer a cabeça do meu namorado (que tem diabetes) para fazer um também, porque isso ajuda muito! Muito bom encontrar alguém contando sua experiência.
    Você pode me tirar uma dúvida?
    Você só elogia a bomba durante o teste. Não teve dificuldades?
    Faz 1 dia e meio que meu namorado colocou e ele tem tido sérios problemas para se adaptar porque tem tido muitas hiper, que não costumava ter.
    Você teve alguma dificuldade parecida ?
    Obrigada por nos ajudar com sua experiência :)))))

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luana, tudo bem?
      Agradeço seu comentário, realmente o blog é para mim uma forma de dividir todo meu aprendizado sobre o diabetes.
      Sobre a bomba, eu uso há 1 ano e para mim foi o melhor tratamento que já fiz. Claro que se conto errado os carboidratos, a glicemia sobe. E às vezes acontece da cânula dobrar dentro do corpo durante a aplicação, então a glicemia sobe e muito, tem que trocar o conjunto de infusão. Nesse caso, não há como prever o que aconteceu, a aplicação simplesmente deu errado e é preciso reaplicar.
      Mas posso dar um conselho? 1 dia é muito pouco para avaliar o tratamento e para se acostumar com a bomba. Eu mesma tive muuuuita dificuldade de me acostumar com sensor Enlite e hoje quando não o uso, sinto muita falta dele.
      Outra coisa que pode acontecer é que as doses da basal podem estar sendo poucas, precisa aumentar. Mas isso é uma avaliação do médico que o acompanha, sozinho ele não deve fazer essa modificação nas doses.
      O tratamento com a bomba envolve costume, persistência e aprendizado. Diga à ele que não desista que tenho certeza que ele vai "pegar o jeito" e não vai querer largar nunca mais!
      Se precisar de algo, estou sempre por aqui.
      Beijos.

      Excluir
  5. Estou fazendo o teste com a bomba, porem ainda não consegui me adaptar mto bem, achei ela muito mais prática porém está muito confuso ainda para mim não sei mto bem oqe fazer 😞

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vitória!

      É assim mesmo, não desanima não. É difícil quando a gente usa uma coisa nova pela primeira vez. Quando eu comecei a usar a bomba, na primeira vez que fui fazer a troca, eu fiquei como manual do meu lado, porque eu não lembrava direito do passo a passo. Hoje eu faço com os olhos fechados. É tudo questão de prática, e às vezes leva um tempinho pra gente se adaptar. Mas tenha força, não desiste não.
      Beijos

      Excluir

Receber via email

Digite seu endereço de email:

Delivered by FeedBurner

Voltar ao topo