Sobre ser espontânea

Essa tal espontaneidade... Acho que a perdi há anos atrás, em meados de julho.

Ser diabética não é sinônimo de ter uma vida completamente espontânea, isso porque o diabetes requer de nós muito mais cuidados e atenção relativos ao tratamento.

O que eu quero dizer com isso? Que as coisas na vida de um diabético precisam ser organizadas e planejadas. E isso já detona a espontaneidade.

Vamos de exemplos?

Exemplo 1:
Se eu estiver na casa de amigos e eles resolverem fazer uma viagem (rápida) para algum lugar, naquela hora, eu não posso ir! Não assim, de supetão. Pense: preciso de suplementos para a bomba (em caso de uma emergência como o cateter entupir, por exemplo), eu preciso levar algumas balas (os tais 15g de carboidrato para tratar uma possível crise de hipoglicemia), seringa, bolsa térmica. Preciso saber se vamos dormir no local, se vai ter lugar para armazenar a insulina.

Exemplo 2:
Imagine que eu chego em caso do trabalho, estou no pique, animada e decidi correr uns 30 minutinhos na esteira. Posso apenas trocar de roupa, calçar um tênis e subir na esteira? Claro que não! Primeiro, eu preciso me programar para fazer exercícios físicos à noite: 1h antes é necessário diminuir a dose basal de insulina para 75%. Então, antes de iniciar o exercício é preciso medir a glicemia. Se estiver abaixo de 130 mg/dL eu preciso ingerir 15g de carboidratos, pois a possibilidade de eu ter uma crise de hipoglicemia neste horário (noturno) é maior quando pratico exercícios físicos.

Viu só?

Quando éramos adolescentes, eu e minha irmã costumávamos trocar o dia pela noite nas férias. Não tínhamos horários para comer e à noite, trocávamos fácil a janta por um pote de sorvete com castanha de caju. Se eu fizer isso hoje, meu tratamento e minhas metas de boas glicemias ficam completamente comprometidas.

Mesmo assim, eu me nego a perder 100% da espontaneidade que antes fazia parte da minha vida. Tento encontrar uma forma de equilibrar minha vida de passos planejados com minha cabeça que adora viajar e conhecer coisas novas, assim do nada!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber via email

Digite seu endereço de email:

Delivered by FeedBurner

Voltar ao topo