O casamento do ano - A viagem para Cancún em lua de mel [parte 6]


Continuando a correria, um dia depois da sessão de fotos externas, embarcamos em nossa viagem de lua de mel para Cancún. Não preciso dizer que este lugar é um paraíso no Caribe.


Hotel 5 estrelas em regime All Inclusive, não poderia desejar mais nada, era o lugar perfeito para descansar da correria e do estresse do casamento. Mas também era o lugar perfeito para desestabilizar a glicemia, para bagunçar o tratamento.

De cara, fomos recebidos na recepção com dois drinks maravilhosos. Chegamos no resort na hora do almoço, mas o checkin só poderia ser realizado às 15h. Então chegamos e fomos logo almoçar. 


O almoço é um banquete, e é bem difícil contar carboidratos, tem muitas comidas típicas que, muitas vezes, eu não sabia nem o que era. Isso dificultava a contagem, mas eu queria experimentar. Acertei muito e também errei muito. Tive apenas 1 hipoglicemia durante a viagem, o cuidado era maior para não ficar estagnada nas hiperglicemias, pois elas eram mais constantes.


Fiz todo um planejamento para que o Libre durasse até o casamento, nas fotos externas e durante as conexões de aeroporto. Assim, o Libre acabou no 2º dia da minha viagem. O que era ótimo, porque eu teria um sensor novo, com adesivo novo, para ficar tranquilo durante a viagem.

Seria ótimo! Mas não foi isso que aconteceu.

Troquei o sensor e no momento da aplicação, uma parte do adesivo dobrou e não colou na pele de jeito nenhum e ficou meio solto. Para completar, eu fui tirar a blusa que eu vestia e a manga agarrou e levantou metade do sensor. Desesperada, eu não sabia o que fazer, porque eu não tinha levado nenhum acessório para prender o sensor, eu não previa que ele iria soltar. Coloquei fita micropore, mas na água ela descolava.

Meu marido entrou em ação e mais que depressa percorreu o resort a procura de uma tira de elástico para amarrar em meu braço. Funcionou perfeitamente e fiquei com ele todos os dias da viagem, voltei pra casa com marquinha de biquíni e de elástico no braço.





Nessa viagem, não ficamos só dentro do resort, fizemos vários passeios bem legais, como nadar com os golfinhos (eles são muito fofinhos) e também fomo à famosa boate Coco Bongo, que ficou famosa por causa do filme O Máskara.




A Coco Bongo é uma espécie de boate-espetáculo onde ocorrem várias apresentações, e a mais esperada, obviamente, é a do Máskara. E vou contar uma coisa: é umas das piores apresentações, a mais sem graça, na minha opinião.

Uma semana depois, voltamos para casa, para iniciar essa nova fase da nossa vida. Voltamos renovados e com fotos lindas hahaha








Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receber via email

Digite seu endereço de email:

Delivered by FeedBurner

Voltar ao topo